top of page
  • Foto do escritoradmin

CENSURA: ESCOLA DEMITE PROFESSORA QUE QUERIA APRESENTAÇÃO COM "RAINBOWLAND"

Lembram daquela Professora americana que foi banida de usar "Rainbowland" de Miley Cyrus e Dolly Parton numa apresentação da escola onde trabalhava? Então, ela foi demitida por comentar sua insatisfação sobre o caso em redes sociais. Censura em pelo século XXI, e sem motivo nenhum! Confira a notícia traduzida do artigo da Rolling Stone:


Professora é demitida por querer que alunos da primeira série cantassem ‘Rainbowland’ de Miley Cyrus e Dolly Parton


O conselho escolar de uma instituição do Wisconsin diz que Melissa Tempel violou três de suas políticas internas por twittar sobre como a música foi "banida"


O conselho de uma escola no Wisconsin demitiu a professora do ensino fundamental Melissa Tempel na quarta-feira depois que ela tentou incluir Miley Cyrus e a música de 2017 com Dolly Parton, “Rainbowland”, em um show de primavera. A música imagina uma utopia em que todos se dão bem.

Em março passado, a professora da primeira série twittou sobre como seus chefes na Heyer Elementary School supostamente “proibiram” sua classe de cantar a música, pois “poderia ser considerada controversa”. A mensagem viralizou. Por fim, o Conselho de Educação do Distrito Escolar de Waukesha, de acordo com WISN, alegou que Tempel violou três de suas políticas, o que motivou sua demissão.

"Tempel deliberadamente trouxe atenção negativa ao distrito escolar porque discordou da decisão em vez de seguir o protocolo e procedimento e acredito que esse comportamento é intolerável”, disse o superintendente do distrito, James Sebert, sobre a decisão.

“Eu pensei que o fato de que o tweet que eu fiz, que 'Rainbowland' não seria permitida, era algo que realmente preocuparia o público e que eles estariam interessados ​​em saber sobre isso”, disse Tempel em sua defesa em uma audiência de horas.

O distrito havia colocado Tempel em licença desde 3 de abril e, a partir de maio, Sebert havia escrito uma carta ao conselho recomendando sua rescisão. Enquanto WISN relatou que sua demissão foi devida a seu desentendimento público com seus superiores, o advogado de Tempel alegou que ela estava exercendo seu direito à liberdade de expressão.


A Billboard relata que o diretor da escola, Mark Schneider, disse ao Conselho que nunca pensou que a música deveria ser banida. A decisão do conselho de demitir Tempel, no entanto, foi unânime: 9-0.

Dezenas de apoiadores de Tempel ficaram do lado de fora da audiência em protesto silencioso contra os procedimentos internos.

Quando a polêmica se tornou viral em março, a Happy Hippie Foundation, de Cyrus, que apóia jovens LGBTQ+ e pessoas sem-teto, fez uma doação para a Pride and Less Prejudice, que fornece desde a pré-escola até a terceira série livros inclusivos sobre LGBTQ.

Um tweet da Happy Hippie citou a letra da música: "Somos arco-íris, eu e você/Todas as cores, todos os matizes/Vamos brilhar através de... JUNTOS PODEMOS COMEÇAR A VIVER EM UM TERRA-ÍRIS." Eles também disseram, “Quando nossa fundadora, Miley Cyrus, e sua fada madrinha, Dolly Parton, escreveram essas palavras juntas, elas estavam falando sério.”


コメント


bottom of page